Igreja Batista Livre Nacional

A alegria de abençoar

11 FEV 2014
11 de Fevereiro de 2014
Ao falar com os presbíteros de Éfeso, Paulo citou uma afirmação do Senhor Jesus, aprendida diretamente de Cristo, que nos revela um princípio do reino espiritual: “Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é mister socorrer os necessitados e recordar as palavras do próprio Senhor Jesus: Mais bem -aventurado é dar que receber” (At 20.35). Em outras palavras, o Senhor Jesus disse que é melhor dar do que receber. Normalmente, pensamos que dar significa perda, e receber significa lucro, pois, por meio do dar, deixamos de ter algo, e, por meio do receber, ganhamos algo. Mas a bem-aventurança do dar não é só uma virtude espiritual, que nos proporcionará um galardão futuro lá na glória. Dar é melhor do que receber aqui, nesta terra.
Se só recebemos algo de alguém, a coisa termina por aí mesmo, para nós, e não se torna progressiva. Somente a outra pessoa fica com um crédito espiritual. Mas, se damos, acionamos uma lei espiritual que nos levará a recebermos mais do que o que demos (Lc 6.38). Portanto, dar é melhor do que receber, pois, ao recebermos, a nossa bênção está limitada somente ao que recebemos, e nada mais. Porém, por meio do dar, geramos um ciclo da liberação divina que sempre nos leva a termos mais do que tínhamos antes de darmos.
Além disso, há um ensino precioso por trás do “Dar e Receber”. Deus, ao instituir essa lei também teve como propósito nos ajudar a deixarmos atitudes egoístas. Normalmente, o pensamento geral das pessoas, e também de muitos cristãos, é: “Quanto mais eu der, mais terei para receber”. Entretanto, o Senhor nos ensina a darmos para que não estejamos presos a nada e pensemos mais nas necessidades do outro. E, quando nos desprendemos, Ele sabe que estamos demonstrando maturidade para recebermos mais. Por meio do nosso dar, da nossa liberação sincera e despretensiosa, acionamos um princípio pelo qual podemos receber de Deus.
A Bíblia apresenta vários ensinos sobre a importância da Lei do Dar e Receber. Muitas vezes concluímos erroneamente que os relatos bíblicos são uma mera descrição histórica. Mas, por trás de cada episódio, há uma lição a ser aprendida: “Pois tudo quanto, outrora, foi escrito para o nosso ensino foi escrito, a fim de que, pela paciência e pela consolação das Escrituras, tenhamos esperança” (Rm 15.4). Se desejamos ser homens e mulheres felizes ou bem-aventurados devemos nos dedicar a obediência à Palavra de Deus.
Examine as Escrituras e veja o que o Senhor declara a respeito das ofertas e dízimos e compare com a sua vida. Observe se tem sido diligente quanto às orientações bíblicas e se no seu coração a motivação em dar está no que receberá ou na alegria de abençoar os irmãos, os necessitados e o Reino de Deus. Que o Senhor nos ajude a sermos filhos que abençoam sem pensar em retorno e que se alegram em abençoar.
Voltar

IBL Nacional

Entre em contato

Redes Sociais

(61) 9999-9999 | 9999-99999

e-mail@iblnacional.com.br

Escola Parque 210/211 Sul